Energia gerada a partir de matéria orgânica? Entenda mais!

Através da bioenergia é possível gerar eletricidade, calor e combustível por meio da biomassa. A biomassa é uma matéria orgânica de origem vegetal ou animal produzida pela decomposição de excrementos, restos de alimentos e resíduos agrícolas, por exemplo. Ela apresenta três estados: sólido, que se concentra principalmente em produtos agrícolas e florestais; líquido, proveniente de culturas energéticas como a cana-de-açúcar produzindo etanol e biodiesel; e gasoso, encontrada em resíduos líquidos gerados nos processos agropecuários.
A energia gerada por biomassa representa 8,2% da matriz energética brasileira, superior a mundial que é de 2,3%. Além disso, apresenta vantagens como o reaproveitamento de resíduos que seriam descartados, redução do impacto ambiental, produção de poucos poluentes, diversificação da matriz energética e segurança no suprimento de energia já que não depende de fontes não renováveis.
Um dos meios de produção de bioenergia é a utilização de biodigestores, compartimentos fechados onde ocorre a decomposição (digestão anaeróbia) de biomassa gerando biogás e biofertilizantes. Os tipos de biodigestores podem ser variados, dependendo do material utilizado para sua produção até das condições locais onde será instalado, além de possuir suas características próprias de operação, mas são compostos essencialmente por um compartimento que abriga a matéria à ser decomposta por bactérias anaeróbias, um sistema de entrada e saída do material digerido e uma armazenador de biogás.
O biogás produzido pode ser usado na geração de energia elétrica e térmica, substituindo o uso de gás natural. A biomassa digerida, agora em estado líquido, é rica em nutrientes e pode ser usada como biofertilizante, um ótimo adubo natural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.