Como você sabe se sua imunidade está em dia?

A sua imunidade está em dia? Problemas de saúde graves que podem ser evitados. Faça um ato de amor, vacine-se!

Você tem medo de se vacinar? Ela é fundamental para que evitemos que doenças antigas e já extintas voltem. O médico José Augusto Alves Britto, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz, um dos principais institutos de pesquisa mundiais) diz :

“A importância da vacinação não está somente na proteção individual, mas porque ela evita propagação em  massa de doenças que podem levar à morte ou a sequelas graves”.

Imagina pegar uma doença que poderia ter sido evitada? E ainda ter consequências pelo resto da vida?

A vacinação é resultado de muita pesquisa, feita por cientistas que se dedicam integralmente a encontrar formas de não adoecermos. Para isso, eles arriscam sua própria saúde ficando expostos a doenças ainda sem solução. Parece familiar não é mesmo? Sim! Atualmente cientistas do mundo inteiro estão trabalhando em busca da vacina para o Covid-19. Todos em busca da melhor forma de nos protegermos e não contaminarmos o próximo.

Mas como a vacina funciona ? Qual sua importância?

“A vacinação sensibiliza o sistema imunológico do organismo, fazendo com que ele crie defesas, anticorpos especiais contra uma série de doenças que quando ocorrem, podem acarretar a morte ou deixar graves sequelas na pessoa acometida. A importância da vacinação não está somente na proteção individual, mas porque ela evita a propagação em massa de doenças que podem levar à morte ou a sequelas graves, comprometendo a qualidade de vida e saúde das pessoas vitimizadas.”, diz o médico José Augusto Alves Britto da Fiocruz.

O Brasil é reconhecido internacionalmente, pois em 35 anos conseguiu erradicar muitas doenças como poliomielite, rubéola congênita e em 2016 recebeu um certificado da organização Pan Americana de erradicação do sarampo. Além disso, nosso país possui o Sistema Único de Saúde (SUS), privilégio que muitos países não têm. Nela são disponibilizados 19 tipos de vacina em seu calendário.

Recentemente movimentos antivacina vêm sendo observados pela Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) e o Ministério da Saúde (MS), o que reduziu a taxa de pessoas vacinadas, porém acredita-se que pelo fato da vacinação ser um sucesso, há uma falsa sensação de que algumas doenças não existem mais, mas a recente epidemia causada pelo Sarampo na região norte do Brasil, demonstra que essas doenças ainda existem e estão na espreita, reforçando a importância da vacinação.

Outro exemplo é a poliomielite (paralisia infantil), doença viral que acomete os nervos levando a paralisia total ou parcial, que deixa consequências, o qual o indivíduo terá que se adaptar para viver durante toda sua vida. Para evitá-la é bem simples, a vacina é distribuída no SUS gratuitamente, assim, é de extrema importância levar a criança para tomá-la.

Como ela atua em nosso organismo?

Um indivíduo quando infectado pela primeira vez, necessita que o sistema imunológico crie uma defesa para combatê-los. Contudo, a reação não possui velocidade suficiente para neutralizar a doença antes que se alastre, visto que o organismo ainda não reconhece o vírus. Situação que é diferente quando o agente infeccioso infecta pela segunda vez, pois o corpo já possui memória e assim age instantaneamente para combater os microrganismos.

A vacina cria essa memória, por meio da inoculação dos antígenos provocadores da doença, sendo ele enfraquecido ou morto, ela estimula o organismo receptor a produzir os anticorpos específicos. Ressalta-se que apesar de serem introduzidos os antígenos mortos ou atenuados, esses não causam nenhum maleficio, pois esses são resultado de anos de pesquisa e quando chegam para a população significa que ela passou por testes rigorosos, sendo assim, muito confiáveis, no máximo podem causar uma febre devido a produção de anticorpo, sensação normal e sem riscos.

E agora tem medo de tomar vacina ainda? Ou tem mais medo das doenças?

Dúvidas? Mande-nos mensagem !

Fonte:

https://incqs.fiocruz.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1721:a-importancia-da-vacinacao-nao-esta-somente-naprotecao-individual-mas-porque-ela-evita-a-propagacao-em-massa-de-doencas-que-podem-levar-a-morte-ou-a-sequelasgraves&catid=114&Itemid=166 – Fiocruz

https://vidasaudavel.einstein.br/importancia-da-vacinacao/ – Hospital Albert Einstein

https://www.saude.gov.br/noticias/745-acoes-e-programas/vacinacao/40603-importancia-da-vacinacao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.