A Validade do Mel

Por: Bioprox Júnior

Afinal, é mito ou verdade que o mel dura para sempre?

O mel é uma substância que tem em sua composição cerca de 80% de açúcares e apenas 17% a 22% de umidade fazendo com que o envelhecimento do mel seja algo muito difícil. Além disso, o mel é uma substância ácida com pH próximo a 3,9 e contém em sua composição peróxido de hidrogênio, substância capaz de proteger o mel contra a ação de bactérias.

Porém, incrivelmente, o mel envelhece e em um pouco mais de 2 anos é possível que haja a proliferação de microrganismos. Isso se deve principalmente ao fato do mel adquirir umidade o que o torna um potencial alvo de micróbios. Portanto, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi determinado um prazo de validade de 2 anos.

Se o mel ultrapassa esse período ele é considerado impróprio, uma vez que está apto a sofrer fermentação e oxidação, com impactos sensoriais como cheiro, cor e sabor, além da eliminação e alteração de algumas propriedades químicas.

Isso significa que o mel tem que ser jogado fora após 2 anos?

Não necessariamente. Um armazenamento bem feito em local adequado, arejado e seco, pode estender a durabilidade dessa doçura. Por isso é muito importante a realização de análises periódicas sensoriais de mel para verificar a validade desse produto e até mesmo melhorar o seu tempo de prateleira. A Bioprox Jr. realiza essas análises e presta consultoria para estender o tempo de prateleira. Acesse 5 vantagens em realizar análise de mel com a nossa empresa e conheça os benefícios.

Mel cristalizado é sinônimo mel estragado?

É muito comum as pessoas pensarem que o mel cristalizado se deve ao vencimento da substância pura. Mas é também outro mito! Aliás, o mel que cristaliza é um indicador de pureza do mel, visto que o produto é alvo de falsificações.

Essa cristalização acontece pelo alto nível de açúcares naturais (frutose e glicose), que em condições climáticas e de armazenamentos favorecem a cristalização. As alterações devido a esse processo modificam apenas a textura, não alterando as propriedades da substância, tanto que, se aquecido, o mel retorna ao seu estado líquido inicial.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.